PREFEITURA MEIO 1

PREFEITURA DE GUARAPUAVA GARANTE APOIO ESPECIALIZADO PARA ALUNOS DIAGNOSTICADOS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA

Além das Salas de Recurso Multifuncionais e Classes Especiais, a cidade conta com o Centro Municipal de Atendimento Educacional Especializado ao Transtorno do Espectro Autista.

Por Percival Júnior em 03/04/2024 às 15:12:20

Neste dia 2 de abril, é celebrado o Dia Mundial da Conscientização do Autismo. Criada pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 2007, a data tem o objetivo de levar informação à população para reduzir a discriminação e o preconceito contra os indivíduos que apresentam o Transtorno do Espectro Autista (TEA).

A Prefeitura de Guarapuava, por meio da Secretaria Municipal de Educação, oferece apoio e suporte para pais e alunos diagnosticados. O Centro Municipal de Atendimento Educacional Especializado ao Transtorno do Espectro Autista (CTEA), inaugurado em março, garante o apoio necess√°rio para a rede municipal de ensino.

"O dia 2 de abril, Dia Mundial da Conscientização do Autismo, sem dúvida, é um marco importantíssimo. É um dia dedicado a dar voz à comunidade autista, combater o estigma e promover a inclusão. No entanto, não podemos nos contentar com um único dia de conscientização. A luta pelo autismo é di√°ria, e a busca por um mundo mais compreensivo e acolhedor exige um esforço contínuo de toda a sociedade. Nessa luta di√°ria, o CTEA assume um papel crucial. A instituição oferece suporte e oportunidades para pessoas autistas e suas famílias. Por meio de seus serviços especializados, o CTEA contribui para a inclusão social, o desenvolvimento da autonomia e a conquista da qualidade de vida de todos", ressaltou a secret√°ria de Educação, Rejane Corr√™a da Luz.

A rede municipal de ensino de Guarapuava tem aproximadamente 360 alunos diagnosticados com TEA. As Salas de Recursos Multifuncionais distribuídas entre as unidades oferecem acompanhamento especializado e de apoio aos alunos com recursos pedagógicos, tecnológicos e acessíveis.

A criação do Centro Municipal de Atendimento Educacional Especializado ao Transtorno do Espectro Autista foi possível devido à Lei 3632/24, que promove atenção às pessoas diagnosticadas com o transtorno. Ainda em 2023, a Secretaria de Educação estudou possíveis iniciativas para proporcionar igualdade de oportunidades e visitou unidades em outras cidades. O CTEA de Guarapuava foi inaugurado em março e oferece suporte especializado aos alunos da rede municipal de ensino com diagnóstico do TEA em todos os níveis.

"Esse espaço foi criado com muito carinho. Pensando na necessidade que vimos desse acolhimento, de as famílias terem um lugar onde elas pudessem estar presentes durante os atendimentos dos seus filhos. Quando começamos a desenvolver o projeto, pensamos nesse acolhimento. Estamos muito felizes. Nós temos muitos feedbacks positivos, o CTEA j√° começou a atender as crianças, bem como seus familiares", destacou a coordenadora da instituição, Monica Cristina Menon Folador.

Inicialmente, a equipe se concentrou em entrevistas com as famílias para compreender a situação individual de cada criança e seu contexto familiar. Essa abordagem permitiu um diagnóstico preciso e a criação de planos de atendimento personalizados para cada aluno. Em seguida, os atendimentos se expandiram para incluir as crianças diretamente, com atividades realizadas em algumas salas. O CTEA garante que todas as crianças e famílias recebam o apoio necess√°rio.

"A equipe est√° completamente focada em dar o seu melhor aqui. Os pais estão vendo essa nossa disponibilidade. Eles percebem nossa preocupação com cada detalhe para que as crianças realmente fiquem bem e sejam acolhidas. Durante o atendimento individualizado das crianças, as famílias estão acolhidas", complementou Mônica.

A porta de entrada do CTEA são as escolas e CMEIs. As unidades receberam orientações, informaram as famílias e estão encaminhando as solicitações, juntamente com o PDI (Plano de Desenvolvimento Individual do Aluno) e o laudo da criança. Até o momento, no início de abril, mais de 80 alunos estão sendo atendidos na instituição, desde a educação infantil do CMEI até o quinto ano do ensino fundamental.

Os alunos e pais acompanhados pelo CTEA contam com seis salas de atendimento educacional, uma sala de estimulação psicomotora e o espaço da família.Todos os espaços são muito visuais e possuem ferramentas que auxiliam os educadores na formação e atendimento dos alunos. O Centro ainda oferece atendimentos com uma nutricionista, no enfrentamento da seletividade alimentar, e com uma assistente social que trabalha com orientações da garantia dos direitos das crianças autistas.

"Eu trabalho com as famílias e cuido do benefício de prestação continuada, o BPC. Também supervisiono a carteirinha de transporte municipal e estadual, com destaque para o atendimento priorit√°rio. É Importante para que as famílias se sintam acolhidas e pertencentes em um espaço onde h√° tantas outras pessoas. Os pais e respons√°veis podem partilhar as dores, angústias, dificuldades e experi√™ncias. É um um espaço de reciprocidade e empatia", informou a assistente social do CTEA, Tiene Milca.

Não se trata de um acompanhamento desenvolvido ao longo do ano todo. A cada 20 sessões é feita uma avaliação por meio de um protocolo de atendimento, observado o desenvolvimento da criança. Caso haja necessidade, é possível prorrogar para mais atendimentos.

"Meu filho veio participar dos atendimentos no CTEA pela primeira vez. Eu pude conhecer o espaço e receber um suporte que eu sempre precisei. Eu estou muito grata pela oportunidade porque sei que aqui ser√° um espaço que meu filho vai se desenvolver ainda mais e receber uma atenção especializada das professoras", contou a mãe do pequeno Theo, Jéssica de F√°tima dos Santos.

Comunicar erro
ODONTOTOP

Coment√°rios

PATOESTE 3